Kali Karuna

Kali. Profunda inexplicável compaixão da Mãe do Universo. Aquela que por ser escura como a escuridão, a vence. Nua. Natural. Deus em movimento. Cobrindo seu corpo só o espaço do sempre mutante cosmos, uma guirlanda com as cabeças de seus devotos libertados do ego, e uma saia com braços cortados. Esses braços representam a ação, o karma, que Ela transcende. Ela mesma tem 4 braços de Dharma (correta ação). Numa mão uma espada de discernimento afiado. Noutra a cabeça do demônio que nenhuma outra divindade havia conseguido matar. Outra mão aponta pra cima abençoando quem ousa olhar pra ela. Quarta mão aponta para seus pés, onde está Shiva, seu amado e grato parceiro, a mais pura consciência imortal, que sustenta Kali e a quem Kali manifesta. A imortalidade de Shiva é encontrada por quem se rende de verdade ao pés da terrível e linda Kali. Amor invencível de cabelos soltos revoltos nuvem escura misteriosa que é o universo que nasce de sua cabeça. Deus em êxtase que o humano em profunda meditação recebe. Bhadrakali. Nua, descabelada, louca, bailarina da liberdade, aquela que mata os piores demônios, se embriaga do sangue deles, e dança feroz no coração aberto de Shiva. Kali destrói implacável qualquer sofrimento. Linda. Amma. Amma. Amma. Please dance inside my heart, Mother Kali. Jaya Kali Ma